Skip to content
Foto: Ana Pigosso

Foto: Ana Pigosso

Foto: Ana Pigosso

Foto: Ana Pigosso

Foto: Ana Pigosso

Foto: Ana Pigosso

Foto: Ana Pigosso

Foto: Ana Pigosso

Rodrigo Andrade, Estrada em San Andreas, GTA (para Teodoro), 2022

Rodrigo Andrade

Estrada em San Andreas, GTA (para Teodoro), 2022

óleo sobre tela sobre MDF

40 x 60 cm

Foto: Eduardo Ortega

Rodrigo Andrade, Caminho em paisagem rochosa, 2022

Rodrigo Andrade

Caminho em paisagem rochosa, 2022

óleo sobre tela sobre MDF

90 x 135 cm

Foto: Eduardo Ortega

Rodrigo Andrade, Beira de rio, 2022

Rodrigo Andrade

Beira de rio, 2022

óleo sobre tela sobre MDF

120 x 180 cm

Foto: Eduardo Ortega

Rodrigo Andrade, Quebrada noturna, 2022

Rodrigo Andrade

Quebrada noturna, 2022

óleo sobre tela sobre MDF

136 x 183 cm

Foto: Eduardo Ortega

Press Release

A Millan e a Almeida & Dale apresentam, em parceria, Rodrigo Andrade: Pintura Paisagem. Com curadoria de Lorenzo Mammì, as exposições ocupam as duas galerias com um recorte da produção de paisagem dos últimos 20 anos da carreira do artista.

Enquanto a seleção apresentada na Almeida & Dale reúne obras realizadas desde 2001 até os dias atuais, na Millan são apresentadas apenas obras inéditas. O conjunto traz ao público a variação de estilos e procedimentos do artista, com destaque para dois conjuntos de pinturas: obras feitas em ateliê e ao ar livre, estas exibidas pela primeira vez. As exposições marcam o lançamento de um livro homônimo que traz textos inéditos assinados pelo curador Lorenzo Mammì e pelo crítico de arte português Delfim Sardo, além de uma cronologia assinada por Marina Frúgoli.

Segundo o curador, “a pintura de paisagem de Rodrigo Andrade é, por um lado, reflexão sobre a história da pintura, a partir de um dos gêneros mais sensíveis às mudanças das técnicas e dos estilos. Por outro, resgate de uma relação direta com o mundo ao redor, testando as convenções da pintura na vivência e na percepção do espaço. Códigos da representação e experiência do real não vão disjuntos, mas remetem constantemente um a outro”.

A multiplicidade de técnicas e procedimentos operados por Andrade também se destaca no conjunto de obras em exposição: as paisagens são criadas a partir da observação ou a partir de um repertório de imagens que inclui fotografias; cenários de vídeo games e obras de pintores históricos. Conforme reflete Sardo: "Em todas essas formas, apropriações de tipologias de imagens transformadas em camadas de pele oleaginosa e física, ecoa uma remissão para formas pelas quais o mundo pode ser olhado, pelas quais pode ser revisitado como uma disponibilidade para a sua representação e, portanto, para a sua reconfiguração.”