Skip to content
10771 Mário Cravo Neto

10771
Mário Cravo Neto
Sem título, 1978
Pigmento mineral sobre papel algodão 90 x 90 cm

10769 Mário Cravo Neto

10769
Mário Cravo Neto
Sem título, 1978
Pigmento mineral sobre papel algodão 90 x 90 cm

10766 Mário Cravo Neto

10766
Mário Cravo Neto
Sem título, 1978
Pigmento mineral sobre papel algodão 90 x 90 cm

10764 Mário Cravo Neto

10764
Mário Cravo Neto
Nova Iorque, 1969
Pigmento mineral sobre papel algodão 50 x 75 cm

10763 Mário Cravo Neto

10763
Mário Cravo Neto
Nova Iorque, 1969
Pigmento mineral sobre papel algodão 50 x 75 cm

10796 Mário Cravo Neto

10796
Mário Cravo Neto
Sem título, 1983
Instalação Variáveis

10790 Mário Cravo Neto

10790
Mário Cravo Neto
Sem título, 1983
Pigmento mineral sobre papel algodão 90 x 90 cm

10786 Mário Cravo Neto

10786
Mário Cravo Neto
Sem título, 1983
Pigmento mineral sobre papel algodão 90 x 90 cm

10789 Mário Cravo Neto

10789
Mário Cravo Neto
Sem título, 1983
Pigmento mineral sobre papel algodão 90 x 90 cm

10815 Mário Cravo Neto Sem título, 1983

10815
Mário Cravo Neto Sem título, 1983
Pigmento natural sobre papel algodão 90x90 cm

10773 Mário Cravo Neto

10773
Mário Cravo Neto
Sem título, 1983
Pigmento mineral sobre papel algodão 90 x 90 cm

Sem título, 1983

10772
Mário Cravo Neto
Pigmento mineral sobre papel algodão 90 x 90 cm

Press Release

O ESTRANHO E O RARO


Exposição de Mário Cravo Neto, com curadoria de Bené Fonteles e Christian Cravo, está em cartaz até 13 de julho no anexo Millan

Fotógrafo, escultor e desenhista, Mário Cravo Neto recebeu suas primeiras orientações no campo das artes de seu pai, o artista Mario Cravo Júnior. Desde o início de sua carreira, interessou-se sobretudo pela fotografia.

Esta mostra, com 52 registros, joga um olhar sobre a parcela menos conhecida de sua produção, constituída de esculturas, instalações e desenhos concebidos entre o final dos anos de 1960, em Nova York – onde morou por alguns anos – e o início dos anos 1980, em Salvador, sua cidade natal.

Um dos pilares desse recorte, é o acidente de carro que deixou Mário Cravo Neto imobilizado durante um ano na casa dos pais, em um período de profunda transformação e dor.  Seus registros transitam pelo imaginário religioso e místico.

Revisitamos Cravo Neto com a amorosa reverência dos curadores Christian Cravo, seu filho e também fotógrafo, e Bené Fonteles, artista e amigo.

THE STRANGE AND THE RARE

An Exhibition by Mário Cravo Neto curated by Christian Cravo and Bené Fonteles.     
On view at Anexo Millan until July 13th

Photographer, sculptor and drawer, Mário Cravo Neto received his first orientation at the arts world from his dad: the artist Mário Cravo Júnior. Since the beginning of his career, he showed great interest especially on photography.   

This exhibition, comprised of 71 pieces, throws a light on a less known part of his production, made up by installations, sculptures and drawings conceived between the late 60s in New York – where he lived for some years – and the early 80s, in Salvador, his hometown.

One of the pillars of the collection at this exhibition was the car accident he had that left him immobilized for a year at this parent’s house, in a period of deep pain and transformation. His records from this time travels through the mystical and religious imaginary.

We revisit Mario Cravo Neto with the loving reverence from the curators Christian Cravo, his son and also a photographer, and Bené Fonteles, artist and close friend.